cross-66700_1920 +

Caríssimos irmãos em Cristo Jesus, a graça e a paz do Senhor se estendam sobre a vida, a missão e os empreendimentos de cada um de vocês.

Estamos finalizando a fase de implantação do novo projeto de catequese da Iniciação a Vida Cristã em nossa paróquia. São muitos e abundantes bons frutos que já começamos a contemplar, pelos relatos e testemunhos tanto de catequistas como de catequizandos, e de pais e padrinhos de batizandos, dos quais muito nos enchem de alegria e motivação, tal qual, o agricultor que logo depois de ter preparado a terra, adubado, irrigado e lançado a semente, já se alegra com as primeiras fases da vindoura planta que está surgindo.

Era necessário aperfeiçoarmos a nossa catequese, encontrar um jeito novo de testemunhar o que as primeiras comunidades experienciavam no início da era cristã.

Houve um tempo em que era normal ser cristão, então, a catequese precisava somente ensinar orações e preparar para os sacramentos. Assim se caracterizava a catequese de instrução, pois somente apontava o caminho que o catequizando deveria percorrer, ao invés de percorrer este caminho juntos.

Ainda há muito o que fazer: desafios a serem vencidos, dificuldades a serem superadas, questionamentos a serem esclarecidos e nada disso será possível se não estivermos fielmente ligados a videira verdadeira que é Jesus Cristo pelos caminhos da oração, meditação e escuta atenta da palavra de Deus, na força e graça do Espírito Santo, pois os ramos por si só não podem produzir fruto algum.

Ninguém descreve quem não conhece, ninguém dá o que não tem, ninguém ensina o que não sabe, por isso, o empenho, a disposição e a abertura de coração de cada catequista em encontrar-se com o Senhor será imprescindível para o êxito e sucesso desta missão tão nobre, que o próprio Senhor nos confiou: “fazer discípulos Dele por todas as nações, batizando-os em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo” (Mt 28, 19-20). E não menos importante o testemunho de fé, esperança e amor (caridade) de toda a comunidade paroquial, pois a palavra do catequista até pode convencer, mas é o nosso exemplo de convivência e amor fraternal que arrastará os catequizandos para dentro da Igreja e para junto de Deus.

Portanto, toda a comunidade paroquial também é, deve ser, e deve sentir-se como comunidade catequética “Paróquia Catequética”.

Pois de nada adiantará esforços de catequistas e catequizandos, se estes iniciados ao ingressarem na comunidade encontrarem seus participantes divididos, desunidos, com rixas e rivalidades entre si, não testemunhando com o viver a fé que professam com a língua.


“Glorifiquemos a Deus com as nossas vidas”. Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo. Paz e bem, amém!


Coordenação Paroquial de Catequese da Iniciação à Vida Cristã (CPIVC)

© 2016 Desenvolvido por Agência Tabor

Topo
Siga-nos: